top of page
Buscar

Sob escolta da Susepe, aumenta número de apenados trabalhando em municípios atingidos pelas chuvas


Imagem: divulgação/ Susepe.

A Polícia Penal segue contribuindo com recursos humanos e materiais para ajudar as vítimas da forte chuva que atingiu o Rio Grande do Sul. A mão de obra prisional chegou a aumentar, dos 30 detentos iniciais, para 100, na última sexta-feira (8), reduzindo para 50, neste sábado (9). Vindos das penitenciárias de Canoas, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul e Charqueadas, os presos, sob escolta da Susepe, auxiliam em serviços de reconstrução e na limpeza das cidades.


Os apenados foram convocados para ajudar nos municípios de Lajeado, Muçum, Roca Sales, Arroio do Meio, Estrela, Venâncio Aires e Encantados. Além de limpar as ruas, eles também atuam na desobstrução de vias, desinfecção de objetos, triagem de doações e na produção de alimentos. Além disso, algumas casas prisionais estão realizando a doação de produtos confeccionados pelos próprios apenados, como barras de sabão ecológico, esteiras térmicas, sacos de dormir e pães.


“Este evento é muito triste para todo o estado. A sociedade precisa estar mobilizada para prestar o apoio necessário a quem precisa e ajudar na reconstrução do que foi destruído pelas chuvas. A Susepe se solidariza com as vítimas e tem colaborado para garantir a retomada da normalidade o quanto antes”, declarou o superintendente dos Serviços Penitenciários, Mateus Schwartz dos Anjos.


As escolas afetadas também contam com o apoio da mão de obra prisional, como é o caso da Escola Municipal de Educação Infantil Lagoa Azul, em Encantado, e da Escola Estadual Fernandes Vieira, em Lajeado. Os apenados também estão removendo resíduos das Escolas Estaduais de Ensino Médio Mariante, em Venâncio Aires, da Escola Estadual de Ensino Médio General Souza Doca, em Muçum, e da Escola Estadual de Ensino Fundamental Moinhos, em Estrela.


Em Santa Maria, onde fica a 2ª Delegacia Penitenciária, as 13 casas prisionais da área estão servindo como ponto de coleta de doações. Ainda, quatro viaturas, 15 policiais penais e mais cinco apenados do Presídio Estadual de Júlio de Castilhos foram colocados à disposição para ajudar nas ocorrências causadas pela chuva.


Na Serra Gaúcha, o esforço está concentrado em fornecer viaturas para a logística de busca e entrega de roupas, materiais de higiene e limpeza, roupas de cama, além de colocar à suporte psicológico e de assistência social para a vítimas.


Servidores do Núcleo de Gestão Estratégica do Sistema Prisional, do Presídio Estadual Feminio Madre Pelletier, da Penitenciária Estadual de Sapucaia do Sul e da Corregedoria-Geral do Sistema Penitenciário realizaram uma campanha para compra de mantimentos. Ao todo, foram doados 720 kg de alimentos não perecíveis, 150 litros de leite, 1,6 mil garrafas de água mineral, 500 peças de roupa, 100 cobertas e roupas de cama, 220 litros de produtos de limpeza, 150 kits de higiene, 200 rolos de papel higiênico, 600 pães e 650 fraldas. O material foi entregue pelos servidores da Polícia Penal na Defesa Civil de Encantado, para ser distribuído aos municípios atingidos na região.


A iniciativa da Susepe também inclui a doação 750 pares de calçados oriundos da Receita Federal, que passarão por um processo de descaracterização, feito pelos preso do Complexo Prisional de Canoas., para a retirada da marca.


Fonte: Correio do Povo

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page