top of page
Buscar

Brasil é o país com mais jogos suspeitos de manipulação no mundo em 2022


Imagem: Getty Images.

O Brasil ocupa, com larga diferença, o primeiro lugar no mundo entre os países com mais jogos suspeitos de manipulação de resultados em 2022. É o que aponta relatório anual de integridade da Sportradar, empresa líder global em tecnologia esportiva, além de parceira da CBF, da Uefa e da Fifa.


Com exclusividade, o ge obteve acesso às principais informações do relatório sobre corrupção de apostas e manipulação de resultados da unidade de serviços de integridade da Sportradar.


Além da liderança do Brasil no ranking de países com mais jogos suspeitos – não só de futebol –, 2022 estabeleceu novo recorde de partidas duvidosas: 1.212. Aumento de 34% em relação a 2021.


Jogo suspeito é todo aquele que exibe evidências “esmagadoras” de viciação de resultados ou com indícios críveis de manipulação. A Sportradar afirma ter “limite alto” para essa classificação.


Apesar desse crescimento, 99,5% dos eventos esportivos estão "livres de viciação de resultados", de acordo com a empresa. Nenhum esporte teve taxa superior a 1% de ocorrências questionáveis.


As partidas controversas foram identificadas em 12 esportes e em 92 países, de todos os continentes. A Sportradar monitora atualmente 850 mil jogos de 70 esportes no mundo.


Brasil no topo do ranking global

O Brasil foi o país que mais teve jogos suspeitos identificados no ano passado, com 152 episódios, sendo 139 no futebol (como revelado pelo "O Globo" em fevereiro). Os 152 representam 12% do total global. A Rússia vem em segundo lugar, com 92.


Procurada pelo ge, a CBF informou em nota que "trabalha permanentemente no combate à manipulação de resultados e é vítima desses criminosos" (confira a nota na íntegra ao final da reportagem).


Quase metade (47%) de todas as partidas com possibilidade de terem tido o resultado manipulado se deu em 10 países. O futebol respondeu por 71,5% dos casos nesses países.


Veja o ranking:


  1. Brasil - 152

  2. Rússia - 92

  3. República Tcheca - 56

  4. Cazaquistão - 43

  5. China - 41

  6. Grécia - 40

  7. Argentina - 39

  8. Filipinas - 37

  9. Polônia - 36

  10. Tailândia - 35


Futebol: esporte com mais casos

E o futebol foi em 2022, de novo, o esporte com o maior número de jogos suspeitos no mundo: 775, ou 63,9% do total.


Esses jogos acontecem principalmente em competições inferiores. No ano passado, 52% desses episódios no futebol ocorreram na terceira divisão nacional de cada país ou abaixo, como ligas regionais.

A cada 171 jogos de futebol monitorados, um foi considerado suspeito em 2022.


A média de partidas duvidosas em todos os esportes subiu. No ano passado era de uma a cada 475, contra uma a cada 545 em 2021.


O basquete, por exemplo, teve crescimento de aproximadamente 250% dos casos. No Brasil, a Liga Nacional de Basquete se associou a uma entidade criada para combater a manipulação de resultados no esporte brasileiro.


O continente com o maior número no total é a Europa (630). Na sequência vêm Ásia (240) e América do Sul (225). A África registrou o maior aumento percentual, com 82%.

Do total de 1.212 jogos suspeitos no mundo todo no ano passado, em todos os esportes, 98% foram em competições masculinas.


Entidades esportivas e legisladores consideram manipulação de resultado como um “arranjo intencional, ato ou omissão que visa uma alteração indevida do resultado, ou do curso de uma competição esportiva, para eliminar a totalidade ou parte da imprevisibilidade da referida competição”, visando alguma vantagem indevida para si ou outra pessoa.


Foram aplicadas 169 sanções esportivas ou criminais em 2022 a suspeitos de trapaça ou desrespeito às leis, em 21 países diferentes, a partir dos serviços da Sportradar. Em 2021 foram 72 sanções.


"Nossa tecnologia nos permite monitorar mais jogos em um nível mais profundo, fornecendo informações mais detalhadas e precisas para ajudar nossos parceiros, clientes e a indústria esportiva em geral nos esforços para proteger os eventos esportivos da corrupção. Esperamos apoiar ainda mais federações esportivas e autoridades legais em 2023", afirmou Andreas Krannich, Diretor Global da Sportradar Integrity Services.


Nota da CBF

"Uma dessas ações é um projeto que está sendo desenvolvido junto com a Fifa e envolve autoridades da Interpol e do FBI. Os detalhes do programa deverão ser divulgados em breve.


Vale destacar que o Brasil tem dimensões continentais e é um dos países que mais realiza partidas de futebol no mundo, cerca de 5 mil jogos oficiais anualmente.


A CBF mantém um contrato permanente de monitoramento com a Sportradar e informa que a empresa não identificou nenhum caso na Série A do Campeonato Brasileiro e 3 suspeitas na Série B no ano passado.


Logo após tomar conhecimento das suspeitas, a entidade enviou os casos prontamente para o Superior Tribunal de Justiça Desportiva, para a Diretoria de Governança e Conformidade da entidade e para a Comissão de Ética do Futebol, responsáveis pelas punições na esfera esportiva".


Fonte: ge


0 comentário

留言


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page