top of page
Buscar

Centro Municipal de Educação Inclusiva Paulo Freire é inaugurado em São Leopoldo


Imagem: Thales Ferreira/ PMSL.

Foi inaugurado na tarde desta quarta-feira (16) o Centro Municipal de Educação Inclusiva Paulo Freire (Cemei), em São Leopoldo. O espaço surgiu com o objetivo incentivar uma política permanente de apoio e fomento às ações que garantem acesso, acolhimento, permanência e o respeito às especificidades de todos os envolvidos no ambiente escolar. O Centro vai prestar assessoramento pedagógico e institucional das escolas da Rede Municipal de

Ensino e conveniadas.


O espaço fica na rua Marquês do Herval, 814, no Centro. Durante a inauguração, foi realizado um sarau cultural.


O espaço abriga o Núcleo de Apoio e Pesquisa ao Processo de Inclusão (Nappi), o Núcleo Busca Ativa Escolar, o Núcleo Interdisciplinar de Saúde na Escola (Nise), e o Núcleo de Educação para as Relações Étnico-Raciais (Nerer).


Presente na inauguração, o prefeito Ary Vanazzi destacou os avanços na luta por uma educação mais inclusiva. “Lembro quando a gente fez a primeira sede para o Núcleo de Educação Inclusiva, em uma casinha humilde aqui perto. Foi uma decisão política que permitiu que o trabalho na educação crescesse ao ponto de hoje ser referência nacional na gestão da educação inclusiva, e esse centro é mais um passo na nossa luta por uma educação cada dia mais democrática e plural”, relembrou.


O titular da Secretaria Municipal de Educação (Smed), Ricardo da Luz, falou sobre a importância da educação inclusiva como política pública. “A luta pela educação inclusiva no nosso município não são mais ações individuais e sim políticas públicas. Isso gerou a vinda de incontáveis crianças da rede privada e estadual para a nossa rede municipal”, explicou o professor.


A coordenadora do Nappi, Luciane Heinski, se emocionou durante a inauguração. “As quatro equipes que já estão trabalhando aqui sabem o quanto esse centro agrega na gestão da educação no município, que pensa muito em educação inclusiva”, pontou.


O secretário de Cultura e Relações Internacionais (Secult) e coordenador do Comitê do Bicentenário, Marcel Frison, frisou a importância da inauguração do espaço. “Quando estava à frente da Secretaria de Saúde, me deparei com algo que os professores se deparam diariamente, que é o crescente número de crianças diagnosticadas com o transtorno do espectro autista e outras necessidades especiais, o que torna esse momento da inauguração desse centro ainda mais especial", reforçou Frison.


Fonte: PMSL

0 comentário
WhatsApp Image 2024-02-26 at 16.17.18.jpeg
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page