top of page
Buscar

Defesa Civil monitora temporal e assegura realização de South Summit sem alterações

A previsão de uma forte chuva em quase todo o Rio Grande do Sul nesta quinta-feira levou autoridades a discutirem planos de prevenção para o temporal no South Summit Brazil, que acontece no Cais Mauá, em Porto Alegre. Nesta quarta-feira (20), o prefeito Sebastião Melo, Defesa Civil e representantes do evento se encontraram para alinhar necessidades específicas do cais e as medidas que devem ser tomadas em caso de precipitação de grandes volumes.


A própria Defesa Civil Municipal divulgou um alerta para temporais isolados nesta quinta-feira (21). A previsão meteorológica publicada pelo órgão indica uma redução no volume de chuva esperado, estimado em cerca de 20 milímetros, e rajadas de vento próximas dos 50 quilômetros por hora. “O evento (South Summit Brazil) ocorrerá normalmente, com equipes reforçadas para lidar com quaisquer eventualidades, além das equipes da Defesa Civil que estão de prontidão para situações de emergência”, afirma o diretor-geral da Defesa Civil de Porto Alegre, Evaldo Rodrigues.


Alertas emitidos


A Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) também atualizou seu aviso hidrometeorológico para os próximos dias. Conforme a pasta, há risco para transtornos associados às chuvas e ventos intensos, além de queda de granizo. Além disso, pode ocorrer rápidas elevações dos níveis em arroios, córregos, pequenos rios e regiões ribeirinhas, assim como lenta elevação dos rios principais, além de alagamentos pontuais nos perímetros urbanos.


De acordo com o aviso da pasta, o deslocamento de uma frente fria continental intensificará tempestades em praticamente todo o RS, com chuvas intensas e descargas elétricos e volumes podendo passar dos 80 mm ao dia em áreas do Oeste, Campanha, Sul, Sudeste, Centro e Missões.


Já com relação ao nível dos rios, a Sema espera transtornos iniciais em rios menores, arroios e córregos, o que pode ocasionar alagamentos em áreas urbanas. Estão em condição de Atenção as bacias dos rios Turvo, Jacuí, Taquari, Antas, Caí e Sinos. Além disso, há condição de Alerta para as bacias dos rios Ibicuí (especialmente o Ibirapuitã), Santa Maria, Vacacaí, Camaquã e São Gonçalo.


Até o momento, mais de 20 municípios do RS já reportaram ocorrências para a Defesa Civil Estadual em função da chuva dos últimos dias. Os maiores danos foram registrados em Uruguaiana com 560 casas e uma escola atingidas por alagamentos; em Erechim com 60 casas destelhadas e árvores caídas sobre as vias; em Alegrete com a retirada de famílias de bairros ribeirinhos; em Rolador com cerca de 100 casas destelhadas ou alagadas; e Roque Gonzales com cerca de 50 casas destelhadas.


Fonte: Correio do Povo

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page