top of page
Buscar

Operação prende três suspeitos de chacina em Cidreira


Imagem: divulgação/ Polícia Civil.

Cerca de 160 policiais civis e militares participaram da Operação Poseidon, deflagrada nesta terça-feira (30) contra o grupo criminoso responsável pela chacina que vitimou cinco pessoas em Cidreira, no dia 10 de abril. A ofensiva também ocorreu em Balneário Pinhal, Quintão, Viamão, Gravataí e Porto Alegre.


Foram cumpridos 20 mandados judiciais, sendo 16 buscas e quatro prisões preventivas. Houve a prisão de três suspeitos, além da apreensão de celulares, até o momento. Um dos presos é apontado como atirador, o outro teria atuado como motorista e o terceiro é investigado por prestar apoio ao grupo.


Segundo o comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Luiz César Lima dos Santos, pelo menos cinco pessoas participaram do atentado, mas o quinto suspeito ainda não foi identificado. Ainda de acordo com ele, antes do ataque, os suspeitos se hospedaram em uma pousada em Balneário Pinhal.


A suspeita da BM é que membros de uma facção que atua nas Zonas Norte e Sul de Porto Alegre tenham se unido com integrantes de outra, que tem base no Vale do Sinos. O objetivo da aliança seria tomar pontos de tráfico no bairro Parque dos Pinos, onde há presença de uma terceira organização criminosa, essa com origem na vila Bom Jesus, na Zona Leste da Capital.


O esforço em conjunto com a BM na resolução do caso foi exaltado pelo Chefe de Polícia, delegado Fernando Sodré. “Com certeza vamos ter cada vez menos crimes como esse, já que a resposta da Polícia Civil e da Segurança Pública foi rápida e eficiente”, disse.


Fonte: Correio do Povo

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page