Buscar

Após 3 anos, Bolsonaro cumpriu apenas 24,5% das propostas de campanha


Fonte: reprodução/ Redes Sociais.

Do total de 53 promessas apresentadas em 2018, 20 ainda não saíram do papel; na área de Educação o governo impôs retrocesso.


O governo de Jair Bolsonaro irá completar três anos no próximo sábado (1) e, desde então, cumpriu apenas 24,5% de suas promessas de campanha.


De acordo com levantamento feito pelo Metrópoles, das 53 propostas apresentadas por Bolsonaro em 2018, 20 (ou 37,7%) não saíram do papel e outras 20 foram parcialmente cumpridas ou estão em andamento.


Nas áreas de economia e segurança pública, áreas tidas como prioritárias pelo governo Bolsonaro, a taxa de promessas não cumpridas é ainda maior: 45,4% e 53,8%, respectivamente.


Ainda na área de Segurança Pública, o levantamento feito pelo Metrópoles revela que nenhuma das promessas de campanha foram cumpridas, entre elas: fim da progressão de penas, saídas temporárias, redução da maioridade penal para 16 anos e tipificação como “terrorismo” de ocupações de propriedades privadas.


faria diálogo com o Centrão: escândalos de corrupção estouraram em seu governo com o envolvimento de ministros, parlamentares aliados e familiares. E, por fim, o presidente se filiou ao PL, um dos principais partidos do chamado Centrão.


A tão alardeada “diminuição do Estado” também não foi cumprida: quando assumiu o governo federal, Bolsonaro prometeu cortar os 29 ministérios pela metade, mas, não cumpriu a promessa e hoje a sua gestão conta com 24 ministérios.


Na área da educação, o governo não cumpriu nenhuma promessa e ainda impôs retrocesso em todos os níveis de educação.


“Tivemos retrocesso em tudo, da educação infantil à pós-graduação. No campo da pesquisa, olha o que o governo fez das agências de fomento. Pesquisadores se desligaram do país por causa dos cortes […] com exceção da aprovação do Fundeb, que foi aprovado contra a vontade dele”, disse Catarina de Almeida Santos, da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB).


O levantamento feito pelo Metrópoles teve como base o programa de governo apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 2018.


Fonte: Revista Fórum

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png