Arroio de Campo Bom recebe melhorias


Toda extensão do arroio foi percorrida com a equipe de podas para remoção de árvores mortas ou doentes | Foto: PMCB / Divulgação

O Arroio Schmidt, que corta a região central do município e Campo Bom, recebeu melhorias em grande parte de seu percurso. Desde abril, foram feitas intervenções biotécnicas como desassoreamento, limpeza, desobstrução de galerias, manejo de árvores comprometidas, recuperação de margens corroídas e plantio de novas mudas no trecho ao longo do Parque Municipal Arno Kunz, o Parcão.


“Depois de identificados os problemas às margens do arroio iniciamos este trabalho com o objetivo de evitar o transbordo em períodos de chuvas intensas. Isso tudo pensando no aumento da qualidade de vida e segurança da comunidade”, observa o prefeito Luciano Orsi. Ele também aponta que a intervenção faz parte das ações do Programa de Monitoramento da Qualidade da Água e visa a revitalização dos recursos hídricos da cidade.


Conforme o biólogo da Secretaria de Meio Ambiente, Jeferson Timm, toda extensão do arroio foi percorrida com a equipe de podas para remoção de árvores mortas ou doentes, isso porque muitas delas caem no arroio causando obstrução do leito e das galerias. “O interior do arroio foi limpo com a retirada dos bancos de areia e limpeza das galerias/pontes. Os processos erosivos também são causados por quedas de árvores, obstrução do leito e turbulência da água, agravando possíveis inundações e degradação ambiental”, explica Timm.


Também foram corrigidas erosões com técnicas de bioengenharia em três pontos principais do plano de recuperação: junto a sede do Projeto Floração Hortas Urbanas, próximo ao Centro Municipal de Educação Ambiental Nestor Weiler (Cemea) e no encontro do Arroio Schmidt com Arroio Wedler. Na bioengenharia são utilizadas plantas, madeira e pedras para estabilizar as margens de arroios, conter as erosões e recuperar o meio ambiente.


Fonte: Correio do Povo


0 comentário