top of page
Buscar

Autores de ataque que matou dois homens se identificaram como policiais e dispararam ao menos 60 vezes em Estância Velha

Em uma ação organizada e violenta, suspeitos assassinaram dois homens dentro de uma casa no bairro Rincão dos Ilhéus, em Estância Velha Ao chegar à residência, os envolvidos se identificaram como policiais civis e efetuaram ao menos 60 disparos contra os dois alvos, conforme a investigação.


Os elementos do caso, ocorrido no último dia 4, indicam que a ação tinha como objetivo a execução dos homens, que haviam se mudado para o município havia pouco tempo. Eles não eram parentes.


Um grupo de cinco a oito homens teria participado da ação, segundo a Polícia Civil. Eles chegaram à residência por volta da 1h15min do dia 4 e estavam "fortemente armados", segundo o delegado Rafael Sauthier. Os homens usaram pistolas 9mm e fuzil.


Dentro da casa, além dos dois homens mortos, estavam duas mulheres, que seriam esposas dos alvos. Um menino de sete anos, que seria filho de um dos assassinados, também estava no local.


"Os autores usaram pelo menos dois carros. Todos eles desceram dos veículos, pedalaram a porta da casa e se identificaram como policiais. Deixaram as duas esposas e a criança num quarto. Eles não viram as execuções, mas ouviram, estavam dentro da casa. Trabalhamos com a hipótese de execução, e estamos apurando motivação e autoria do crime", afirma o delegado. 


Conforme Sauthier, as duas mulheres devem ser chamadas para serem ouvidas nos próximos dias. O depoimento ainda não ocorreu porque elas estão "muito abaladas", explica o delegado.


A polícia não divulga informações sobre a identidade dos autores nem de mandantes da ação. A motivação para o duplo homicídio também não é informada, mas as equipes acreditam que tenha ligação com o tráfico de drogas.


Além de se identificarem como policiais civis, os responsáveis pela ação usavam roupas pretas, simulando serem agentes.


A casa onde ocorreram as mortes fica na rua Euclides Monteiro, no bairro Rincão dos Ilhéus, no município. O local teria sido alugado pelas vítimas, que eram de outra cidade, há pouco tempo. Segundo a polícia, o bairro é "tranquilo e residencial" e não costuma registrar crimes do tipo.


Ao menos 60 tiros


Com base em elementos do local do crime, a polícia afirma que foram efetuados de 60 a 70 disparos dentro da casa naquela madrugada. Nada foi roubado e os criminosos fugiram após as execuções.


Uma das vítimas foi encontrada morta na cozinha do local, e a outra, no pátio. Esse teria sido o mais atingido por disparos, mas os dois eram alvo dos criminosos, segundo a investigação. A perícia foi chamada para atuar no local logo após o crime.


As equipes buscam imagens de câmeras de segurança que possam ter flagrado a ação. Até o momento, ninguém foi preso.


Fonte: GZH

0 comentário

Commenti


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page