top of page
Buscar

Em jogo de cinco gols, Inter vence o Gre-Nal 440 no Beira-Rio


Imagem: André Ávila/ Agência RBS.

Um Gre-Nal eletrizante marcou a 26ª rodada do Brasileirão. No Beira-Rio, Inter e Grêmio fizeram uma partida com altas doses de emoção. E que terminou com vitória colorada. Um 3 a 2 que faz o time de Eduardo Coudet respirar na competição e que deixa a equipe de Renato na terceira posição. Valencia, Wanderson e Alan Patrick marcaram os gols colorados, João Pedro e Suárez descontaram.


Coudet só não repetiu o time de quarta-feira (4) porque Hugo Mallo estava suspenso. Assim, Bustos voltou para a lateral direita. Renato escalou o time que se previa na semana. Geromel e Kannemann na zaga, Villasanti, Pepê e Carballo no meio, Ferreira como segundo atacante, em vez do lesionado João Pedro Galvão.


O clássico mal tinha completado o primeiro minuto e a polêmica deu as caras. Villasanti deu um passe errado para Geromel, que não alcançou a bola. Ela iria para Gabriel Grando, mas Valencia se antecipou ao goleiro e os dois se chocaram. O estádio inteiro pediu pênalti na hora. Após dois minutos de confabulação, o árbitro foi chamado ao vídeo. Após revisão, Paulo Cesar Zanovelli viu que no passe, houve um desvio em Johnny, o que deixou o atacante impedido.


A anulação não abalou o Inter. Da retomada do jogo em diante, o time controlou a posse por cinco minutos. Rodou a bola de um lado para o outro, com o Grêmio correndo atrás. Aos seis, Mauricio buscou Valencia, Kannemann antecipou mas a bola ficou com Aránguiz. Dali, foi para Alan Patrick, que passou para Valencia. Cara a cara com Grando, ele chutou, o goleiro defendeu parcialmente, e ele mesmo pegou o rebote: Inter 1 a 0.


Depois da vantagem, o Grêmio começou a jogar. Mesmo que não levasse perigo, ao menos tinha a bola. Mas permitia ao Inter atacar quando desencaixava a marcação. Aos 16, Johnny conduziu pelo meio e passou para Alan Patrick. O camisa 10 clareou para Valencia, pela direita. O chute do equatoriano foi para fora.


Aos 25, o Inter quase fez um golaço. Geromel deu um passe apertado na intermediária, Aránguiz recuperou e a bola sobrou com Alan Patrick. Ele achou Mauricio entrando na área. O meia colorado deu um chapeuzinho em Reinaldo e concluiu. Kannemann apareceu na hora para salvar. Aránguiz tentou novamente aos 33, mas o chute foi por cima do travessão.


A primeira vez que Rochet trabalhou com as mãos não foi nem mesmo uma finalização. Aos 39, Reinaldo cobrou falta para a área e o uruguaio apareceu para segurar firme.


Aos 42, o Inter tramou o ataque quase perfeito. Alan Patrick achou Wanderson na direita. Ele entregou para Mauricio, que entrava pelo meio. Valencia estava na esquerda e o camisa 27 tentou a assistência. Mas deu o passe no pé de Geromel e perdeu a grande chance.


Aos 44, uma cena de quarta-feira se repetiu no Beira-Rio. Aránguiz desarmou Suárez e passou para Mauricio, que lançou Valencia às costas de Kannemann. Ele entrou na área e, na frente de Grando, deu um toque para tirar do goleiro. Tirou também da trave. Mais uma oportunidade clara.


Renato fez duas trocas no intervalo. Saíram Cristaldo e Carballo, entraram Galdino e Nathan. Coudet mandou a campo o mesmo time.


A substituição do Grêmio deu resultado imediato. Para o Inter. Aos três minutos, Galdino tentou driblar Renê e perdeu a bola. Wanderson arrancou pela esquerda, trouxe para dentro, abriu espaço e bateu rasteiro, entre Grando e a trave: 2 a 0.


O terceiro esteve perto logo depois. Mais um erro de passe do Grêmio, Mauricio aproveitou e já repassou a Valencia. Desequilibrado, o atacante bateu cruzado, e a bola foi para fora. A cada recuperada, uma chegada. Alan Patrick livrou-se de João Pedro e passou para Wanderson. O cruzamento encontraria Valencia, mas Kannemann salvou.


Atordoado com o que via, Renato tirou Ferreira e colocou Besozzi, aos 10 minutos. Foi o Inter quem chegou, de novo. Jogada de um lado para o outro que encontrou Bustos. Ele passou para Mauricio que devolveu de calcanhar para Aránguiz. O chileno bateu e Grando defendeu.


A atuação superior do Inter levou um baque aos 23, logo no primeiro chute do Grêmio. Em um lance despretensioso na área, a bola foi afastada parcialmente. João Pedro pegou de fora da área e bateu. Rochet falhou, 2 a 1.


Mas mal deu tempo para o Grêmio se animar. Um minuto depois, o Inter fez mais uma pérola. Bustos lançou na direita, Villasanti cortou mal e Mauricio ficou com a sobra. Ele conduziu para o meio e deu no tempo certo para Alan Patrick. Na cara de Grando, o camisa 10 teve tranquilidade para tirar do goleiro e ampliar o placar, 3 a 1.


Novamente, o placar foi alterado em minutos. Aos 29, Suárez cobrou uma falta frontal, de longe. A barreira estava na meia-lua. E abriu. Rochet pulou atrasado, 3 a 2.


Coudet, então, fez suas primeiras trocas. Gabriel e Igor Gomes dentro, Johnny e Mauricio fora. O Inter voltou a atacar pela direita, aos 39, com Gabriel avançando e cruzando. O chute de Valencia foi mascado, nas mãos do goleiro.


Renato fez suas últimas trocas e mandou o time todo para o ataque. Kannemann e Villasanti deixaram o campo, entraram André Henrique e Iturbe. Coudet respondeu com Nico Hernández e Rômulo nas vagas de Wanderson e Aránguiz.


Renato fez suas últimas trocas e mandou o time todo para o ataque. Kannemann e Villasanti deixaram o campo, entraram André Henrique e Iturbe. Coudet respondeu com Nico Hernández e Rômulo nas vagas de Wanderson e Aránguiz. Nos oito minutos de acréscimo, ainda deu tempo para entrar Dalbert no lugar de Alan Patrick.


No final, as ações do Grêmio não deram resultado para buscar o empate. E o Inter comemorou seu prêmio de consolação na semana: voltou a vencer o clássico.


Fonte: GZH

0 comentário

コメント


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page