top of page
Buscar

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu promete "destruir" o Hamas


Netanyahu prometeu usar todo o poder de Israel para "vingar" o ataque lançado pelo movimento islâmico Hamas - (crédito: Chaim GOLDBERG / POOL / AFP)

Durante um pronunciamento na TV, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, comentou sobre os ataques terroristas sofrido pelo país neste sábado (7/10). Netanyahu prometeu usar todo o poder de Israel para "vingar" o ataque lançado pelo movimento islâmico Hamas.

O exército "usará toda a sua força para destruir as capacidades militares do Hamas", declarou Netanyahu. "Nós os atingiremos até o final e vingaremos com determinação este dia negro para Israel e seu povo", acrescentou.

Ataque foi iniciado pelo lançamento de foguetes em Gaza

Os homens do Hamas invadiram as cidades israelenses durante uma ofensiva com mais de 5 mil foguetes disparados da Faixa de Gaza.

Enquanto o fogo era lançado, os militantes armados entraram pela fronteira e começaram a invadir casas, matar soldados e civis e sequestrar israelenses.


Imagens que circulam nas redes sociais mostram as cidades tomadas destruídas pelos foguetes, pânico dos moradores do país invadido e uma agressividade dos militantes. No início da operação, o comandante do Hamas publicou um vídeo e convocou os palestinos de todo o mundo para lutar.


Nas primeiras horas da invasão do Hamas, mais de 2,5 mil foguetes foram lançados contra Israel. Sirenes antiaéreas soaram nas principais cidades de Israel, inclusive em Tel Aviv e em Jerusalém. De acordo com a imprensa israelense, pelo menos 35 civis teriam sido sequestrados pelos militantes do grupo fundamentalista islâmico.


Diretor de vendas de uma empresa na área de high-tech e filho de brasileiros, Yanai Gilboa-Glebocki, 58 anos, mora em Bror Hayil, um kibbutz situado a 7,5km da fronteira com a Faixa de Gaza. Pelo menos 60% dos moradores de Bror Hayil são brasileiros, filhos e netos.

Em entrevista ao Correio, Yanai contou: “Fomos surpreendidos de uma forma muito ruim”.


“Lamentavelmente, tem muitos mortos e feridos. Soldados e civis foram sequestrados para dentro de Gaza. Tanques e jipes do Exército israelense foram capturados pelo Hamas. Dois, três ou até mais kibutzim estão sob controle do Hamas. A situação é ruim”, disse.

*Com informações da Agência France-Presse



0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page