top of page
Buscar

Sob vaias, Inter decepciona e fica no empate com o Tomayapo pela Sul-Americana


Imagem: Mateus Bruxel/ Agência RBS.

O Inter escreveu uma das páginas mais constrangedoras de seus 119 anos. Neste 10 de abril de 2024, dentro de um Beira-Rio com 24 mil pessoas, apenas empatou com o Tomayapo, eliminado do Campeonato Boliviano. Após duas rodadas na Copa Sul-Americana, tem dois pontos e zero gol.


Coudet modificou o time em todos os setores na comparação com a partida anterior. Mallo reapareceu na lateral, Igor Gomes e Mercado na zaga e o estreante Bernabei na esquerda. Thiago Maia fez sua primeira partida no Beira-Rio, ao lado de Bruno Henrique, Alan Patrick e Wesley. A dupla de ataque teve Alario e Borré, também debutando na casa colorada.


O começo do jogo foi de um Tomayapo completamente retrancado, com linha de cinco zagueiros e mais quatro à frente, como era de se esperar, e um Inter procurando espaços. Mas nos 10 primeiros minutos, o time estava burocrático. Alan Patrick parecia sem confiança para arriscar passes verticais. Sem ele, o time só rodava a bola.


E o Tomayapo especulava algum contra-ataque. Aos 11, Granero tentou de cabeça, Rochet pegou sem sustos. Aos 12, no segundo chute, também sem problemas, houve muxoxos no estádio. Especialmente do lado onde fica a Popular, que, em protesto, não cantou no início da partida.


Ao menos serviu para o Inter acordar. Aos 15, a primeira boa chance. Wesley fez tudo sozinho pela esquerda, driblou três, entrou na área. A zaga afastou, Thiago Maia pegou o rebote e chutou, mas a bola passou por cima do travessão.


O Tomayapo voltou a incomodar o Inter (e a motivar vaias) aos 20. Igor Gomes errou passe na entrada da área, deu no pé de Justiniano, que ajeitou e chutou, mas nas mãos de Rochet.


Aos 25, o Inter chegou pela segunda vez. Borré recebeu às costas da zaga, no lado esquerdo, e cruzou. Alario chegou de carrinho, mas não alcançou em cheio na bola. No minuto seguinte, Alario iniciou a jogada, abrindo para Mallo, que cruzou. Wesley saltou e a bola ficou com Bernabei, que devolveu para a área. Alario cabeceou e a bola ficou em cima da rede.


Cinco minutos depois, a torcida encerrou o protesto silencioso e passou a gritar "Seja mais guerreiro, isso é Inter, não é Grêmio". Aos 39, com espaço para chutar de fora da área, Thiago Maia mandou e Gallindo defendeu meio atrapalhado, com direito a toque no travessão antes de sair para escanteio.


Na cobrança, a bola foi desviada e sobrou para Borré, que dominou com o braço e o lance foi interrompido antes do gol. Assim, o primeiro tempo acabou sob vaias no Beira-Rio.


Segundo tempo


Para tentar mudar o panorama, Coudet mexeu no time no intervalo. A equipe voltou sem Igor Gomes e Alario, com Mauricio e Bustos. No novo desenho, Mallo foi para a zaga e Alan Patrick deveria adiantar-se. A segunda etapa também marcou o fim do protesto e o início do apoio da torcida.


Alan Patrick, porém, durou quatro minutos. Ao arrancar em uma jogada perto da área, caiu com a mão na perna. Foi substituído por Lucca. Aos sete, o Inter teve uma chance clara. Um cruzamento longo, na diagonal, encontrou Borré entrando no segundo pau. O colombiano cabeceou para o chão e Gallindo defendeu com as pernas.


Só aos 19 o Inter voltou a atacar. Bustos cruzou da direita, Borré dividiu no alto com o goleiro, que soltou a bola, Rioja marcou contra. Mas o lance foi anulado por falta. Coudet mexeu na equipe mais uma vez durante o atendimento a Gallindo, colocando Wanderson no lugar de Thiago Maia.


Aos 27, o Inter criou, enfim, uma boa jogada. Mauricio tentou dominar e a bola sobrou para Bernabei, que cruzou rasteiro. Wesley se atirou de carrinho e pegou na ponta do pé, perdendo a chance. Lucca, pouco depois, teve a dele, girando mas com o chute travado pelo zagueiro. Bruno Henrique arriscou de fora da área, nas mãos do goleiro.


A pressão parecia aumentar. Aos 31, Lucca cabeceou em um cruzamento da direita e Gallindo defendeu. Na volta, Bruno Henrique chutou para fora. Aos 34, outra oportunidade. Escanteio curto da esquerda, Bernabei cruzou e Mallo, sozinho na área, chutou por cima.


Aos 40, Borré cabeceou fraco e quase encobriu o goleiro, que se recuperou e espalmou para fora. Na cobrança, Hugo Mallo chutou forte e a bola bateu em um companheiro que estava no caminho. Aos 43, Wesley cruzou e Lucca cabeceou na trave.


Ainda deu tempo para Coudet colocar Gustavo Prado no lugar de Wesley. Apesar de, enfim, ter pressionado um adversário muito menor, o Inter não saiu do zero.


Fonte: GZH

0 comentário

Comments


labelladonnasaoleopoldo.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page