Acervo do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo começa a ser digitalizado


Imagem: Marco Nedeff .

O Museu Histórico Visconde de São Leopoldo inicia o projeto de digitalização e disponibilização de parte importante de seu acervo. Esta iniciativa pretende fomentar o conhecimento sobre as origens do município e dos antepassados da comunidade local, sobretudo da colonização alemã, com o objetivo de proteger e preservar sua memória cultural.


Serão catalogados e digitalizados 2,5 mil documentos pertencentes ao acervo do Arquivo Público Colônia de São Leopoldo e 8 mil exemplares do jornal Deutsche Post. O primeiro, acervo documental raro e exclusivo, contém o arquivo histórico do poder público municipal de São Leopoldo, desde o período como colônia, passando por sua emancipação em 1846, até a década de 1958, abarcando registros enquanto câmara e depois como prefeitura. O segundo, igualmente raro e inédito, consiste no acervo integral do jornal editado em língua alemã Deutsche Post, que circulou de 1880 a 1928 em todo o sul do Brasil, o qual era o principal canal de divulgação do luteranismo.


A iniciativa reúne profissionais especializados, compondo uma equipe multidisciplinar. A gestão documental envolve a classificação, organização, tratamento e digitalização dos documentos para posterior armazenamento em um banco de dados. Na etapa final, o acervo poderá ser consultado via site projetado para pesquisas online, o que, além de salvaguardar a memória cultural (em caso de acidentes), facilitará o acesso ao público.


O diretor do museu, Cássio Tagliari, destaca a relevância desta ação de preservação dos documentos históricos acerca do processo de colonização do Brasil. "São os documentos mais antigos de São Leopoldo, referem-se a toda a vida da administrativa da colônia e depois cidade. Também marca o início das comemorações dos 200 anos da imigração alemã no país, que serão completados em 2024", explica Tagliari.


Este projeto conta com o patrocínio das empresas Amadeo Rossi, Ferramentas Gedore do Brasil e Petry Comércio de Alimentos, por meio do financiamento Pró-Cultura, do governo do Estado. A realização é do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo, com assessoria técnica da Pantheon Patrimônio e Cultura e planejamento e gestão da Cida Cultural.


Fundado em 20 de setembro de 1959, o Museu Histórico Visconde de São Leopoldo possui um acervo histórico composto por cerca de 10 mil objetos, 25 mil livros, 85 mil fotos, 9 mil periódicos, 12 mil documentos e outros elementos relacionados à história da imigração e colonização alemãs na região — a então colônia de São Leopoldo nos vales do Sinos e Caí. Também abriga ricos materiais sobre município de São Leopoldo após o fim da colônia. O museu é uma instituição comunitária, de direito privado, sem fins lucrativos, mantido com doações e apoio de voluntários.


Fonte: GZH

0 comentário
Sem título.png
Caixinha de perguntas Start.png