Cachoeirinha promete normalizar coleta de lixo a partir desta segunda-feira


Ainda há pontos com lixo acumulado em contêineres. | Imagem: Ronaldo Bernardi/Agência RBS.

Após sofrer ao longo de dias com o acúmulo de lixo em contêineres e nas ruas, a prefeitura de Cachoeirinha, na Região Metropolitana, promete normalizar o atendimento à população nesta segunda-feira (25). A coleta deverá voltar a seguir a rota que era realizada anteriormente, segundo a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Urbanos.


"As pessoas estavam acostumadas com a coleta passando em frente de casa em determinados dias e continuará a mesma coisa a partir da próxima semana. A partir de segunda-feira, os caminhões vão fazer os roteiros que eram realizados antes da suspensão das empresas", afirma o secretário Valdir Matos.


Quando a coleta estava normalizada, o município contava com 11 rotas de atendimento, o que deve voltar a ser realizado na próxima semana. Até este sábado (23), a prefeitura ainda está fazendo o serviço por meio da divisão em oito setores. O secretário reconhece que, embora o recolhimento já tenha sido retomado em boa parte da cidade, ainda há pontos com lixo acumulado, em contêineres.


"Temos um caminhão para atender justamente esses pontos estratégicos, retirando o que ainda está acumulado. Graças a Deus, já melhorou 95% do que estava", diz o secretário.


Informações podem ser obtidas junto à secretaria por meio do telefone 51 99788-2599.


Relembre


O serviço de coleta de lixo em Cachoeirinha ficou interrompido por uma semana em razão da suspensão dos contratos com as empresas que faziam o recolhimento, por decisão judicial, a pedido do Ministério Público. A cidade passou a sofrer com lixo acumulado ao longo de dias.


No dia 9 de outubro, o serviço foi retomado graças à contratação emergencial da empresa Ecsam Serviços Ambientais, que colocou quatro caminhões de lixo para circular no município. Para dar conta da coleta, um novo chamamento emergencial foi realizado, o que levou à contratação da mesma empresa, que ficou em quarto colocado (das demais, uma não tinha documentação necessária e outras duas desistiram).


Na última quarta-feira (20), quatro caminhões chegaram na cidade, para agilizar as coletas. O contrato com a nova empresa responsável, a Ecsam Serviços Ambientais, ficará vigente por 180 dias, mas a prefeitura prevê a realização de novo processo licitatório na modalidade concorrência para os próximos 60 dias.


No final de setembro, uma operação foi deflagrada em Cachoeirinha e culminou no afastamento do prefeito Miki Breier. A ofensiva investiga um suposto esquema de corrupção envolvendo a prefeitura e empresas que atuavam na limpeza do município.


Fonte: Diário Gaúcho

0 comentário