top of page
Buscar

Denarc apreende cerca de R$ 400 mil em crack em Alvorada


Imagem: divulgação/ Polícia Civil.

A Polícia Civil confirmou nesta segunda-feira (31) a apreensão de cerca de R$ 400 mil em crack que foi apreendido no sábado passado pelo Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) em Alvorada. Em torno de 16 kg da droga foram encontrados em um imóvel usado como depósito de uma facção criminosa, que tem sede no Vale do Sinos, no bairro Jardim Algarve.


Segundo o delegado Guilherme Dill, a investigação começou a partir de denúncias de movimentação suspeitas no local e foi corroborada depois. “As informações apontavam que um veículo entregava periodicamente, mas sempre nas madrugadas, objetos suspeitos no local e o mesmo indivíduo descarregava e fazia o recebimento”, explicou. “O suspeito que recebia os objetos possuía antecedentes por tráfico de drogas e usava tornozeleira eletrônica”, acrescentou.


O local foi então monitorado por quatro noites seguidas. Neste sábado (29), o veículo suspeito estacionou em frente ao imóvel e ocorreu o descarregamento de uma caixa do veículo. Um suspeito, de 39 anos, foi abordado e detido depois após a descoberta do entorpecente. Ele já possui diversos antecedentes por tráfico de drogas. Um telefone celular dele foi recolhido.


“Não foi possível a abordagem ao veículo, que suspeitou da presença da viatura e conseguiu sair do local em velocidade. Porém, suas características foram identificadas e a investigação continuará para identificação do motorista”, observou. “A investigação prosseguirá para responsabilizar as lideranças responsáveis pelos lucros da venda da droga”, acrescentou.


Conforme Dill, “o crack e a cocaína são drogas e alto potencial viciante, causando problemas pessoas e de saúde pública”. Ele constatou ainda a grande quantidade de cocaína que se tem apreendido no Rio Grande do Sul. “Os fatos das investigações têm demonstrado cada vez mais robusta que o Rio Grande do Sul entrou na rota internacional do tráfico de drogas, em que se utiliza o Porto de Rio Grande para exportação via marítima da droga”, frisou.


Fonte: Correio do Povo

0 comentário

Comments


labelladonnasaoleopoldo.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page