Draco apreende carros ligados à organização criminosa em São Leopoldo


A investigação descobriu que o esquema mantinha veículos adesivados e alusivos ao grupo criminoso. | Imagem: divulgação/PC.

A Polícia Civil, através da DRACO de São Leopoldo, com apoio da 1a DP de São Leopoldo, desencadeou nova fase da OPERAÇÃO UFOS, na manhã desta quinta-feira (28), no bairro Feitoria. A ofensiva apreendeu quatro veículos vinculados a uma organização criminosa que tem como sede a localidade.


A investigação descobriu que o esquema mantinha veículos adesivados e alusivos ao grupo criminoso. Um dos recolhidos nesta ação foi inclusive usado na gravação de um videoclipe por um rapper. Na produção, o faz-se menção ao "Tio" e à "Família G", referência a uma das lideranças da organização criminosa.


Foram identificadas dois veículos Volkswagen Parati (uma delas adaptada com portas de abertura vertical), emplacadas em Santa Catarina; uma Fiat/Palio WK Adven Flex, também de Santa Catarina; e uma VW/Kombi Furgão, branca, emplacada no Rio Grande do Sul. "Os veículos são usados para o serviço e promoção de um grupo que tem por finalidade o tráfico de drogas", pontua o titular da especializada, delegado Ayrton Figueiredo Martins Júnior.


Durante este ano, equipes desta DRACO realizaram várias diligências para monitoramento do tráfico de drogas na região do bairro Feitoria, o que possibilitou a identificação de vários traficantes em diferentes graus hierárquicos do grupo. O trabalho resultou em seis prisões em flagrante e no fechamento de um dos pontos de venda de drogas mais conhecidos da cidade, em frente a uma lancheria.


O delegado detalha que durante o inquérito a investigação apurou que as lideranças que comandam o esquema criminoso estão no interior de presídios gaúchos. "Entre agosto e setembro nós conseguimos identificar e prender preventivamente, por associação ao tráfico de drogas, 19 membros desse grupo", explica.


Grupo criminoso


O trabalho da Draco atacou os autodenominados "Morto de Fome" ou "MDF". O grupo possui como símbolo - para demarcar sua região de atuação - a figura de um extraterrestre como símbolo para demarcar território e identificar seus associados.


"Eles são ligados a uma organização criminosa com base no Vale dos Sinos, sendo que vários dos seus membros possuem antecedentes por crimes graves, como roubo e homicídio", revela o responsável por conduzir o trabalho investigativo.


As lideranças


Os dois líderes da associação criminosa tiveram prisões preventivas decretadas, sendo indivíduos com extensa lista de antecedentes criminais. Ambos estão recolhidos junto à Penitenciária Estadual de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc).


Um deles é conhecido como Gandula. Ele tem 12 indiciamentos por homicídio qualificado e organização criminosa armada, e sete indiciamentos por roubo majorado (assalto).


Outro deles é o "Taffarel". Ele tem sete indiciamentos por homicídio qualificado e organização criminosa armada, dois indiciamentos por roubo majorado (assalto), e dois indiciamentos por tráfico de drogas ilícitas.


Os nomes dos indivíduos não são informados devido à Lei de Abuso de Autoridade.


Novas fases


A OPERAÇÃO UFOS da Draco de São Leopoldo terá sequência e novas diligências serão realizadas, com intuito de combater o grupo criminoso. A colaboração da comunidade é fundamental.


Denúncias e informações podem ser repassadas, de forma anônima, para o WhatsApp da especializada através do 985.856.118. O sigilo é garantido.


Fonte: Polícia Civil

0 comentário