top of page
Buscar

Scharlau: conheça a origem do nome e história do bairro da Zona Norte de São Leopoldo


Imagem: arquivo/ Museu Histórico Visconde de São Leopoldo.

O bairro Scharlau, em São Leopoldo, é conhecido pelos congestionamentos na BR-116 e ERS-240. As obras de novos viadutos prometem melhorar o trânsito no importante entroncamento rodoviário, uma conexão de Porto Alegre com Vale do Sinos, Vale do Caí e Serra. O viaduto da Scharlau é ponto de referência para ajudar na localização de viajantes. O desenvolvimento do bairro está diretamente ligado às duas rodovias.


Um dos autores do livro Histórias de São Leopoldo: dos povos originários às emancipações, o historiador Sandro Blume lembra que o povoamento da área remonta ao século 19, quando famílias ocuparam lotes na várzea do Rio dos Sinos. O nome surgiu mais tarde. Scharlau era uma das famílias de moradores. Em 1928, Henrique Scharlau abriu uma canha de corridas de cavalo. Moradores da região falavam que iam à "cancha do Scharlau". O sobrenome passou, com o tempo, a denominar a localidade. Surgia a Vila Scharlau.


O desenvolvimento urbano ocorreu depois da construção da BR-2 (BR-116) em 1940. Em seguida, o governo estadual construiu a RS-4 (ERS-240). Em 1943, a família Lemmertz abriu o Bar e Armazém da Vila Scharlau, consolidando o nome. No livro Scharlau: um bairro cidade, José Bottega conta que Henrique Scharlau Filho começou loteamento das terras em 1944. Em 1945, surgiu o Novo Hotel.


O movimento na localidade crescia com os carros, caminhões e ônibus no entroncamento rodoviário. Em 1945, foi inaugurado um posto de combustíveis Texaco. O Posto Krause, desapropriado para duplicação da BR-116, ficava onde está o viaduto, inaugurado em 1992. Um sinal do crescimento da Vila Scharlau foi a abertura do Cine Cruzeiro, em 1953, construído por Oscar Edgar Bühler e Henrique Scharlau Filho. Uma curiosidade era o assoalho móvel, retirado para nivelar o piso do cinema nos dias de bailes.


O bairro é residencial e comercial. Moradores já tentaram a emancipação da Scharlau. Em 1988, em votação, a população rejeitou o plano de separação de São Leopoldo. Os votos contrários de moradores dos bairros Campina e Rio dos Sinos, que fariam parte do novo município, pesaram no resultado final. Uma nova comissão foi criada no início dos anos 90, mas não prosperou a tentativa


Atualmente, o bairro Scharlau é composto por 14 comunidades:


  1. Jardim Viaduto

  2. Scharlau Baixa

  3. Vila Glória

  4. Parque Sinuelo

  5. Scharlau Alta

  6. Parque Itapema

  7. Panorama I

  8. Panorama II

  9. Ocupação Coreia

  10. Vila União

  11. Cooperunião

  12. Cooparroio

  13. Novo Itapema

  14. Vila Santo Augusto


Fonte: GZH

0 comentário

Comments


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page