top of page
Buscar

Unisinos atua em diversas frentes para atender pessoas desabrigadas pelas enchentes; confira

Muitas ações e serviços estão sendo realizados pela Unisinos para atender as pessoas que necessitam de ajuda neste momento. Professores, alunos, egressos, funcionários, colaboradores de empresas e membros da comunidade formam um exército de cerca de mil voluntários que vêm atuando de forma incansável para trazer um pouco de conforto às famílias, muitos deles convivendo com suas próprias dores e perdas.   


Acolhimento 


No câmpus São Leopoldo, a Unisinos está acolhendo no seu Centro de Esporte e Lazer cerca de 1,5 mil pessoas, sendo o maior abrigo do município. 


Alimentação 


Câmpus São Leopoldo 


A universidade tem produzido, com recursos próprios e de doações, seis refeições diárias (café da manhã, lanche da manhã e tarde, almoço, janta e ceia) para as pessoas que estão abrigadas no câmpus. São refeições preparadas com orientação e acompanhamento de nutricionistas e profissionais da área da gastronomia. São preparadas, também, alimentações especiais, prescritas por médicos e nutricionistas.


Ao todo, são 2 mil refeições por turno (almoço, janta e ceia), 5 mil lanches (sanduíches, bolos e saladas de frutas) e 50 refeições especiais (pastosas, brandas, espessadas, pós-cirúrgicas e para diabéticos) preparadas diariamente pelos cursos de Gastronomia e Nutrição.

 

Em Porto Alegre 


No câmpus Porto Alegre da Unisinos, os cursos de Gastronomia e de Nutrição também têm produzido, sempre sob demanda, refeições para doação para abrigos de Porto Alegre e Região Metropolitana. São cerca de 1,2 mil refeições, entre marmitas e lanches (sanduíches, bolos e salada de frutas), preparadas diariamente no Laboratório de Gastronomia e Nutrição da universidade. A distribuição tem sido feita por veículos de voluntários e por um helicóptero do Exército para as doações que se destinam à cidade de Guaíba. 


Segurança

  

A universidade realiza o acolhimento e a segurança das pessoas que estão abrigadas no campus de São Leopoldo. O acolhimento é traduzido na relação com as pessoas, a partir da empatia e programas de cuidado, e na presença de segurança especializada, tanto institucional quanto pública. Além da equipe de segurança 24h, a Unisinos conta com mais de 500 câmeras de monitoramento espalhadas pelo câmpus de São Leopoldo.


Diariamente, a universidade vem contando com a presença da Guarda Municipal, Brigada Militar, Polícia Civil e a Polícia Federal no câmpus, reafirmando o seu compromisso com a segurança de todos em suas dependências. 


Atividades recreativas  


Ao longo do dia, as crianças têm acesso a diferentes atividades, que consideram possibilidades de desenvolvimento motor, integração, recreação e educacional. Alunos e professores das áreas de Educação Física e Educação, voluntários, além de projetos sociais da Unisinos, como o Programa Esporte Integral (PEI), incluindo outros cursos da universidade, realizam diversas atividades recreativas com as crianças, adolescentes e idosos abrigados no campus de São Leopoldo. A iniciativa busca entreter e aliviar o dia a dia nesse momento difícil. 


Dentre as atividades já realizadas, destaque para a presença de palhaços e mágico, realização de jogos, atividades no campus e pinturas. Diariamente, respeitando as condições climáticas e de interesse de cada um, diferentes atividades são realizadas.  


Pets no câmpus  


A universidade estruturou um espaço especial para os animais de estimação, em sua maioria cães. Há uma veterinária que acompanha, além de voluntários, a saúde dos pets. As doações de ração garantem a alimentação adequada dos animais. A organização está orientada para que os pets possam seguir sendo companhia para as famílias em ambiente seguro. 


Unisinos trata água para uso não potável 


Preocupada com a saúde e o bem-estar das pessoas abrigadas em seu câmpus, a Unisinos buscou soluções dentro da universidade para amenizar os efeitos da falta de água no município. A partir do conhecimento de seus professores e pesquisadores dos cursos de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Graduação em Engenharia Civil, Ambiental, Mecânica e Elétrica, foi desenvolvido, no câmpus de São Leopoldo, um sistema de tratamento simplificado de água para uso em sanitários e banhos.


A água é captada de uma fonte, passa por filtros de brita e carvão ativado e processo de desinfecção com uso de cloro. A capacidade do sistema de tratamento é de 1,5 mil litros de água por hora. Nos últimos dois dias já foram tratados e distribuídos cerca de 8 mil litros de água para o campus. O monitoramento básico da qualidade da água está sendo feito por meio de análises físico-químicas e biológicas no laboratório da própria Unisinos. 


Saúde no câmpus 


A Unisinos estruturou um sistema integrado, em que atuam profissionais de diferentes áreas da saúde, entre eles professores, alunos e egressos dos cursos de Graduação e Pós-Graduação e residentes, além de contar com uma uma farmácia. 


Atendimentos 


No ambulatório, alocado no Centro de Esportes e Lazer, estão sendo realizadas consultas clínicas por professores de diversas especialidades médicas, onde os abrigados estão recebendo medicamentos e soro. Também há uma enfermaria para idosos e demais acamados, em que eles têm acompanhamento com alimentação, medicação e outros cuidados médicos. 


No atendimento psicológico, o curso de Psicologia está envolvido desde o início com as ações de saúde mental, em que professores, egressos e alunos do estágio profissional prestaram os primeiros cuidados e acolhimento aos abrigados. Com isso, foi montada uma frente de atenção psicossocial com os cursos de Psicologia e Medicina (com a psiquiatria), juntamente com o Serviço Social da Prefeitura e voluntários para os atendimentos. Além disso, o Programa de Atenção Ampliada à Saúde (PAAS) está auxiliando com capacitações e momentos formativos para prestar os cuidados psicológicos e os atendimentos em saúde mental da melhor forma. 


Farmácia 


O curso de Farmácia está atuando no recebimento de medicamentos e realizando uma primeira etapa de triagem, atenta ao prazo de validade. Após isso, com os medicamentos em condição de uso, foi organizado uma farmácia no Centro de Esporte e Lazer, onde junto com os alunos de Medicina, estão realizando a dispensação dos medicamentos a partir da prescrição médica dos atendimentos do ambulatório.  


Além disso, professores e alunos do curso de Farmácia estão manipulando alguns produtos para uso. Foram produzidos shampoo seco, hidratante para idosos, entre outros produtos de medicamento e antisséptico. Eles são manipulados conforme a demanda e necessidade dos pacientes abrigados. 


Conserto de eletroeletrônicos gratuitamente 

A Unisinos, através da Escola Politécnica, iniciará na próxima segunda-feira (13), uma ação para consertar, de maneira gratuita, os eletroeletrônicos afetados pelo alagamento causado pelas chuvas que atingiram o RS. Os consertos serão realizados por uma equipe de voluntários formada por professores e alunos em laboratórios da universidade.


No primeiro momento, os equipamentos a serem consertados são: chuveiros elétricos, lâmpadas led, chaleiras elétricas, sanduicheiras e outros eletrônicos de pequeno porte. Após essa primeira etapa, equipes da Unisinos irão até as casas atingidas para avaliar equipamentos maiores.


Não descarte nada antes de uma avaliação. Esta ação conta com o apoio de muitas instituições, a partir da doação de materiais ou a partir da doação de valores para compra dos insumos que serão utilizados nos consertos.  


Hospital de Campanha para cirurgia em animais 


A Unisinos abriga um Hospital de Campanha para cirurgia em animais no prédio de Laboratórios da Universidade, em Porto Alegre. Hospital está nos últimos ajustes para começar a operar. Essa é uma parceria entre Unisinos, UFRGS, Exército, Médicos Voluntários e Secretaria Municipal de Administração e Patrimônio. 


Doações na Unisinos 


A Unisinos é um ponto de recebimento de doações, que podem ser feitas através do acesso 2 (Paradão), das 8h30 às 22h, no endereço: avenida Unisinos, 950, Cristo Rei, São Leopoldo. 


Em Porto Alegre, a universidade realiza ação de solidariedade diariamente. Equipes de professores e alunos voluntários recebem doações na avenida Nilo Peçanha, sentido Bairro-Centro, embaixo da passarela, das 10h às 16h.  Alimentos perecíveis podem ser entregues direto no Prédio de Laboratórios, garantindo melhor armazenamento, av. Luiz Manoel Gonzaga, 744 – Três Figueiras. 


Todos os dias é postada uma lista com as demandas de doação no perfil oficial no Instagram @unisinos


A instituição também faz arrecadação de recursos via pix para a compra de alimentos, material de limpeza e higiene pessoal para atender pessoas que estão desabrigadas por meio de seu Comitê da Solidariedade.  Pix: solidariedade@unisinos.br 


Iniciativa Achados e Perdidos 


Professores e alunos da Unisinos, junto com outras instituições, desenvolveram uma plataforma digital que facilita o registro e a busca por desaparecidos. Com a primeira versão lançada na segunda-feira (6), a plataforma continua a ser aprimorada, incorporando listas de abrigados e mecanismos de inteligência artificial para acelerar o cruzamento das informações que levam à localização das pessoas. 


Desde o início, há progressos significativos da iniciativa. Até o momento, 598 desaparecidos foram reportados e esforços estão sendo realizados com diversos abrigos para integrar à plataforma de dados mais de 12 mil desabrigados. A colaboração é determinante para acelerar a localização e o reencontro das pessoas reportadas com suas famílias. 


Até o momento, já foi possível localizar 67 pessoas desaparecidas, proporcionando a reconstrução de famílias. Os números representam mais do que estatísticas: eles refletem histórias de resiliência, esperança e a força da comunidade unida em tempos de adversidade. 


Para conferir o site Achados e Perdidos RS, acesse: www.achados-e-perdidos-rs.com.br. Também siga a página do Instagram @achadoseperdidos_rs. Lá, é possível verificar atualizações e informações sobre como você pode contribuir. 


Equipes de resgastes 


Professores, alunos e egressos dos cursos de Biologia da Unisinos têm trabalhado nos resgates das populações de São Leopoldo. Ao todo, estima-se que 600 pessoas foram resgatadas desde sábado (4). Para auxiliar nos trabalhos, a Unisinos disponibilizou os três barcos, além de equipamentos, como reboques, botas, coletes e rádios, para as equipes. Também, uma equipe de alunos está realizando os resgates de animais. 


Em Porto Alegre, professores da Universidade também estão na linha de frente dos trabalhos de resgate dos moradores. 


Ainda, as equipes estão coletando água para ajudar os pesquisadores da Saúde Coletiva a fazer as análises de leptospirose e de outras enfermidades que podem conter nas águas da enchente. 


Fonte: Unisinos

0 comentário

Comentarios


Grupo Star superior.png
Caixinha de perguntas Start.png
bottom of page